Mércia Gourmet

CPT - Centro de Produções Técnicas

Publicidade GDE

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O exercício físico e seu aproveitamento no envelhecimento



Notando a importância sobre a atividade física no contexto do idoso, convidamos o professor Cauê La Scala, pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Treinamento de Força, que atualmente cursa mestrado em Ciências da Saúde e é autor de três livros para escrever-nos sobre o tema.

O envelhecimento é caracterizado por uma crescente diminuição nos níveis dos diferentes componentes da aptidão física relacionada à saúde. Geralmente, essa diminuição da aptidão física vem acompanhada pelo aumento do risco de desenvolver diversas doenças de ordem cardiovasculares como hipertensão, metabólicas, como diabetes, osteoarticulares, como a osteoporose e musculares como a sarcopenia.

No entanto, apesar de ser inevitável a diminuição nos níveis de aptidão física em decorrência do avanço da idade, algumas atitudes podem contribuir para a atenuação desses prejuízos. Com esse propósito, uma das intervenções mais eficientes é a prática de exercícios físicos.

Estudiosos apontam que o sedentarismo é o principal fator associado com a diminuição da aptidão física e aumento do risco de diversas doenças durante o processo de envelhecimento. Dessa forma, o vilão da história não é a idade, mas sim a inatividade física. Partindo desse princípio, o primeiro passo é incentivar nossos idosos a praticarem exercícios físicos.


Porém, para se obter os melhores resultados, o segundo passo importante é procurar orientação profissional. Toda e qualquer prática de exercícios físicos deve ser prescrita e supervisionada por profissional de Educação Física, após liberação médica.


Na nossa realidade cultural atual, o idoso tende a ser superprotegido. Em geral, associamos a imagem do idoso a uma pessoa doente e incapaz. Assim, quando o idoso ingressa em um programa de exercícios físicos, é comum observar exercícios de muito baixa intensidade sendo prescritos por um longo período.


No início, é indicado que se trabalhe com exercícios mais leves, no intuito de proporcionar uma melhor adaptação aos novos estímulos que estão sendo vivenciados. Após a adaptação inicial, a progressão gradual da intensidade no treinamento deve ser feita. Essa ideia de progressão está de acordo com um dos mais importantes princípios do treinamento físico, o da sobrecarga progressiva. 


Diversas pesquisas científicas têm respaldado, há bastante tempo, a aplicação dos exercícios de alta intensidade para públicos diferentes, inclusive idosos. E o mais surpreendente, a atividade é segura e os resultados são excelentes.

Introdução à prática física nos idosos:
  • 1º passo: incentivo à prática de exercícios físicos
  • 2º passo: acompanhamento profissional
  • 3º passo: prática com progressão gradual de intensidade

Fonte: Prof Cauê La Scala Teixeira
Postado Por: Creative

O exercício físico e seu aproveitamento no envelhecimento

Compartilhe:

Postar Um Comentario

Facebook
Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Traduzido Por: Template Para Blogspot | Thema Seo Blogger Templates